Você sabia que o título de eleitor é um dos documentos mais importantes que o brasileiro possui? Muitas pessoas acreditam que o registro só serve para dar direito ao voto, mas existem muitos outros fatores relacionados a eles. Para descobrir todas as funções do título, confira as informações a seguir:

Por que o título de eleitor é importante?

O dia das eleições 2020 está chegando e por isso, os cidadãos começam a se preocupar com a emissão do título de eleitor. Mas afinal, você sabe por que esse documento é tão importante para o cidadão?

O primeiro ponto seria, de fato, o direito ao voto. É de extrema importância para o funcionamento da sociedade que os cidadão contribuam com seu voto nas eleições, afinal, trata-se de uma democracia.

Mas além desse direito, o título de eleitor comprova a inscrição reconhecida na Justiça Eleitoral do Brasil, dando direito não só ao voto como também ao eleitorado.

O documento também pode ser fundamental para outras solicitações e até emissão de outros documentos importantes para o cidadão, como é o caso do passaporte e da reservista.

Quais as consequências de não possuir o título?

A emissão do título de eleitor é obrigatória e por isso, não solicitar o documento pode gerar algumas consequências para o cidadão.

Um exemplo dessas situações é o impedimento da retirada da reservista, um documento fundamental para homens maiores de 18 anos relacionamento ao recrutamento militar obrigatório.

Como sem o título, o cidadão passa a não poder exercer o direito ao voto, este também fica impossibilitado de retirar o passaporte. 

Logo, quem não possui ou não renova o título não pode fazer viagens internacionais de forma alguma até que regularize a sua situação.

O que acontece se eu não votar?

A situações mencionadas acima são apenas exemplos do que fica impedido para quem não possui título. Mas, em alguns casos, a pessoa possui o título e não exerce o direito de vota. Então, o que acontece com quem  não vota?

O voto, além de ser um direito seu, é um processo obrigatório e por isso, quem não vota precisa justificar de maneira oficial a sua ausência.

Quem não vota e não justifica, fica sujeito a uma multa simbólica no valor de R$ 3,51, assim como também fica impossibilitado de votar no segundo turno das eleições, caso haja..

Fica igualmente  inviável renovar a carteira de identidade, renovar a matrícula em instituições públicas, participar de concursos públicos, assim como assumir cargos públicos, entre outros.